Basta inserir sua palavra-chave e nós o ajudaremos a encontrar o que precisa.

O que procuras?

  /  Eventos   /  A emenda de Kigali e setor de refrigeração: Mitigação de GEE e melhoria da eficiência energética
Post Image - Brazil Climate Hub

A emenda de Kigali e setor de refrigeração: Mitigação de GEE e melhoria da eficiência energética

ZONA AZUL – HALL 8 – Brazil Climate Action Hub

Dia 7/12 – 11h às 12h30 

O Projeto Kigali, com o apoio do Instituto Clima e Sociedade, vai promover a discussão sobre os avanços na implementação da Emenda de Kigali no Brasil suas consequências no âmbito do desenvolvimento sustentável.  O evento acontecerá no dia 7 de dezembro, dentro da Conferência do Clima – COP 25, em Madri. 

A reunião tem como principal objetivo dar luz aos desafios e oportunidades para melhorias de refrigeração limpa como um esforço de mitigação de gases de efeito estufa na América Latina. Nesse sentido, a ONG Sustainable Energy for All (SEforALL) irá apresentar os resultados do seu mapeamento anual sobre restrições de acesso à refrigeração e climatização limpas, serviços que impactam na educação e saúde da população, entre outros aspectos. No relatório desse ano aponta que 1,05 bilhão de pessoas enfrentam sérios riscos de acesso à refrigeração. Os desafios enfrentados por essas populações em risco incluem:

– 365 milhões de pessoas nas áreas rurais e 680 milhões de pessoas em favelas urbanas de 52 países de alto risco, estão sem acesso a alimentos e medicamentos seguros por falta de refrigeração, além de pouco ou nenhum resfriamento para protegê-las das ondas de calor.

– 2,2 bilhões de pessoas, uma classe média baixa crescente nos países em desenvolvimento, só podem comprar aparelhos de ar condicionado mais baratos e menos eficientes, o que poderia aumentar a demanda global de energia e causar impactos climáticos profundos.

Na segunda parte do evento. por meio do estudo de caso do ar-condicionado, serão apresentados os resultados de ganhos de eficiência energética e de economia para consumidores e governos do Estudo de Impacto Regulatório coordenado pelo Instituto Clima e Sociedade em parceria com o Lawrence Berkeley National Laboratory e com a International Energy Iniciative.  O setor de refrigeração cresce de importância na mitigação de gases de efeito estufa, não apenas devido às crescentes vendas de refrigeradores e condicionadores de ar, mas também porque esses aparelhos demandam eletricidade e consomem fluidos refrigerantes com alto potencial de aquecimento global (GWP). A ratificação da Emenda de Kigali no Brasil, que determina cronograma para a redução de fluidos refrigerantes com alto potencial de GWP, deverá ser votada na Câmara Federal ainda este ano.

Participam do evento:

Brian Dean – Sustainable Energy for All – SEforALL

Virginie Letschert – Lawrence Berkeley National Lab

Rodrigo Agostinho – deputado federal (PSB/SP)

Gilberto Jannuzzi – diretor da International Energy Initiative Brazil (IEI)

Kamila Borges – Projeto Kigali

PROJETO KIGALI

Para apoiar países, empresas e comunidades em potencializar a eficiência energética e promover uma transição rápida para fluidos refrigerantes de baixo potencial de efeito estufa, foi desenvolvido o Programa de Eficiência de Resfriamento Kigali – K-CEP. Financiado por fundos filantrópicos internacionais, o programa apoia instituições, políticas públicas e a capacitação tecnológica, além de alavancar financiamento para essas iniciativas em diversos países. O Brasil participa desse programa com o Projeto Kigali, tendo como agente executor o instituto Clima e Sociedade – iCS.

www.kigali.org.br

[email protected]

+5521 999753447 (Whatsapp durante a COP 25)

+5521 31976580

Rua General Dionísio 14, Humaitá, Rio de Janeiro/RJ

Compartilhar

0

Bitnami