Esfinge

Informações úteis sobre o Egito para quem vai à COP27

Nuances culturais, religiosas e de segurança devem ser observadas para minimizar riscos e potencializar o aproveitamento da Conferência do Clima em Sharm el-Sheikh. 

Por Tatiane Matheus e Daniela Vianna, ClimaInfo

O Egito, que guarda uma das sete maravilhas do mundo antigo – a Pirâmide de Gizé –, vai sediar a Conferência do Clima (COP27) deste ano. Viajar para lá pede planejamento, para que o risco de eventuais percalços seja minimizado. O país africano faz fronteira com Sudão, Israel, Líbia e Faixa de Gaza e é banhado pelo Mar Negro e Mar Mediterrâneo.

Vale ressaltar que o Egito é um país islâmico – cerca de 90% da população segue esta fé, que também interfere em comportamentos culturais, sociais e políticos. Muitos egípcios rezam pelo menos cinco vezes ao dia. As mesquitas ficam abertas para as orações desde o amanhecer até o pôr do sol. Algumas mulheres usam burkas, outras hijabs, mas há quem não as use. Alguns sites, canais de TV e informações que vem fora do país são proibidas.

Embora Sharm el-Sheik seja um local turístico, e o ambiente da COP seja internacional, a questão de segurança merece ser observada na circulação pelo país. O país possui leis severas, o que desestimula em parte a violência, o roubo e atentados. Porém, isso não impede abordagens que podem ser consideradas invasivas por outras culturas. Dar gorjetas por lá, por exemplo, é quase um código de comportamento exigido. Agências de viagem recomendam que mulheres tomem precauções adicionais, principalmente relacionadas ao uso de vestimentas mais discretas e aos deslocamentos pelas ruas.

O país tem um clima desértico – a maior parte do país fica no meio do deserto do Saara. Entre os meses de outubro e março, o clima é mais agradável, o que coincide com o período da COP-27. No mês de novembro, é considerado o início do mês de inverno.

O idioma no Egito é o Árabe, mas o inglês é bem aceito nas regiões turísticas.

Faça o check list para uma viagem tranquila

Documentos

✓ Passaporte

  • Deve ter validade mínima de 6 meses a partir da data de entrada.

✓ Visto

  • O site da UNFCCC diz que é fundamental que os participantes da COP tomem as medidas necessárias para solicitar o visto de entrada no Egito o mais rapidamente possível, em tempo de viajar, já que os pedidos de visto são processados em até 30 dias. A concessão de vistos para a participação na COP é um assunto consular. Segue abaixo o passo a passo para a obtenção do visto.
    1. O solicitante deverá cadastrar-se no site https://onlinereg.unfccc.int para obtenção da carta credencial da COP27. O cadastro para solicitação de visto está disponível neste link;
    2. Para a solicitação prévia do no Consulado ou na Embaixada do Egito no Brasil, é preciso preencher este formulário online, enviar a solicitação de visto para o e-mail [email protected] e aguardar o e-mail das autoridades egípcias com a autorização para a obtenção do visto, o que poderá demorar até 10 dias úteis;
    3. É possível conseguir o visto remotamente (sem necessidade de agendamento de visita presencial ao Consulado ou à Embaixada), mas, para isso, será necessário o envio dos documentos pelos Correios. O solicitante deverá preencher uma carta dizendo que isenta o Consulado da responsabilidade pelo extravio de documentos pelos Correios.
    4. Os documentos a serem enviados (ou apresentados presencialmente) são os seguintes: carta credencial da COP, Passaporte, Certificado Internacional de Vacinação contra a Febre Amarela e duas fotos 3×4.
    5. Contatos da Embaixada do Egito em Brasília. Telefone: (+55 61) 3323-8800. Endereço: Setor das Embaixadas Norte (SEN) – Av. das Nações, Lote 12, SEN 801. CEP 70800-914, Brasília, Distrito Federal.
    6. O endereço do Consulado Geral da República Árabe do Egito é Rua Muniz Barreto, 741 – Botafogo, Rio de Janeiro – RJ, 22251-090.

✓ Vacinas

  • É preciso estar com a vacina da febre amarela em dia e apresentar o Certificado Internacional de Vacinação Contra a Febre Amarela, que pode ser solicitado no site da Anvisa.
  • É recomendável fazer o teste PCR para a Covid-19 com até 96 horas de antecedência ao embarque. O resultado precisa ser em inglês ou árabe e ter um QR Code para ser analisado. Apesar de não ser obrigatório para quem tomou a vacina, muitas empresas aéreas pedem um teste antes do embarque.
  • As vacinas de Covid-19 aceitas (a mais de 14 dias da viagem, com as duas doses) no Egito são: Astrazeneca, Moderna, Pfizer, Sinopharm, Sinovac, Sputink V e Johnson & Johnson.
  • Obtenha o Certificado Nacional de Vacinação Covid-19 (é possível em inglês, por exemplo) pelo Conecte Sus.

✓ Seguro viagem

  • Deve-se ter um seguro viagem válido pelos dias em que estiver em solo egípcio., contando os dias de saída e chegada ao Brasil.

✓ Reserva do hotel

  • Deixe sua estadia já reservada. Na entrada e/ou na imigração pode ser pedido o comprovante de estadia.

Antes de arrumar as malas

✓ Adaptador de tomada

  • A voltagem, no Egito, é de 220V. As tomadas usadas são do tipo europeu. A recomendação é levar adaptador universal.

✓ Roupas

  • Em novembro, as temperaturas são mais amenas. Em geral, variam entre 20 e 28 graus Celsius, mas podem ser ainda menores, por se tratar do inverno no Egito. A recomendação é levar um agasalho mais quente para o período noturno.
  • A vestimenta é mais conservadora do que em países como o Brasil – apesar de encontrar estrangeiros usando roupas curtas e blusas de alças, roupas mais largas e mais longas podem ser a melhor opção, além do conforto. Respeitando o seu estilo, leve roupas que também sejam adequadas aos lugares em que irá. Por exemplo, se for conhecer mesquitas e templos, é recomendável levar uma echarpe ou um lenço para cobrir decotes ou ombros. Use calças nestes lugares, em vez de bermudas ou shorts.
  • A sugestão é de que você, antes de preparar as malas, pesquise a temperatura média dos dias que ficará no local, para ter mais informações sobre o que colocar na bagagem.

✓ Telefones úteis para ter na agenda do celular e/ou em um bloco de notas

  • Polícia: 122
  • Informação Turística: 126
  • Serviço de ambulância: 123
  • Bombeiros: 128
  • Prefixo (DDI) do Egito: +20
  • Embaixada brasileira no Cairo (para emergências): (+20) 122 24 44 808 ou (+20) 2 24 61 9837

✓ Moeda e preços

  • A moeda local do Egito é a Libra Egípcia (EGP). Os centavos se chamam piastras.
  • Em meados de agosto, 1 Libra Egípcia valia R$ 0,27.
  • Euros, Libras Esterlinas e Dólares são moedas que possuem câmbio mais favorável nos estabelecimentos de câmbio do Egito. A sugestão é trocar Reais por uma dessas três moedas para, depois, fazer a troca de moeda em território egípcio.
  • Nos aeroportos, casas de câmbio, bancos, hotéis e até em barcos é possível trocar moedas. Não é recomendável trocar dinheiro na rua, pois existe risco de golpes.
  • No geral, os preços são acessíveis. Um almoço para duas pessoas em um restaurante local custará o equivalente a R$ 50, e uma garrafa de água custa por volta de R$ 3,20.
  • Avise a operadora de seu cartão de crédito sobre o período em que estará no local.
  • Gorjeta é algo cultural no Egito, independentemente se o serviço já foi pago ou não. O não pagamento de gorjetas pode ser considerado ofensivo.
  • Tudo o que não tiver preço é possível ser pechinchado. Vale perguntar o valor se tiver interesse em comprar e prepare-se, pois muitos vendedores são insistentes.

✓ Palavras básicas em árabe

  • Oi – Marhaba
  • Sim – Naeam
  • Não – La (fale repetidamente para entenderem que não quer algo)
  • Tchau – Maa salamah
  • Obrigado – Shurkan

✓Comida e bebida

  • Dê preferência à água engarrafada e com lacre.
  • A culinária local pode ter temperos diferentes ao estômago de muitos. Recomenda-se levar medicamentos para eventuais indisposições alimentares e/ou gástricas.
  • O calor extremo pode levar a insolação, desidratação e outras doenças relacionadas, vale se prevenir, embora não seja uma questão tão premente no período da COP27.

✓ Transporte

  • Se possível, já agende seu transfer do aeroporto ao hotel.
  • Além do Uber, há o aplicativo de táxi chamado Carrem, que funciona bem no Egito.
  • É possível alugar um carro no Egito, mas vale lembrar que o trânsito pode ser considerado desafiador.

✓ Segurança

  • O Egito (como no Brasil e em muitos lugares do mundo) precisa de cautela e atenção.
  • É importante pensar na logística, checar lugares que precisam de autorização para entrada; evitar dirigir por conta própria.
  • O Egito pode ser considerado seguro, desde que você não saia do roteiro tradicional nos principais centros turísticos. Há zonas que devem ser evitadas, como Assiut, Sohag, Minya e Qina (ou Kena), segundo levantamento da agência turística Amun Tours. Sharm el-Sheikh, onde será realizada a COP27, é uma cidade turística egípcia.

✓ Comunicação

  • Empresas brasileiras de telefonia não têm parceria com o Egito. A sugestão é a aquisição de chip de empresa de telefonia local.
Fontes:

Amun Tours: o que preciso saber antes de ir ao Egito

Gov.br: Tirar certificado internacional de vacinação (CIVP)
https://www.gov.br/pt-br/servicos/obter-o-certificado-internacional-de-vacinacao-e-profilaxia

Prefiro viajar: Como se vestir no Egito? o que levar para a mala?
https://prefiroviajar.com.br/mundo/como-se-vestir-no-egito-que-roupa-usar-o-que-levar-na-mala

Viajar pelo mundo: Tudo o que você precisa saber antes de ir ao Egito
https://www.viajarpelomundo.com/2019/11/tudo-que-voce-precisa-saber-antes-de-ir.html

Viaje Leve: Viajar para o Egito todas as dicas de viagem
https://www.viajeleve.net/viagem-para-o-egito/

Compartilhe:

Outras notícias

NDC Brasileira

Bate-papo sobre NDC

O governo brasileiro submeteu, como se sabe, a revisão da sua NDC (Contribuição Nacionalmente Determinada) à Convenção-Quadro sobre Mudanças Climáticas das Nações Unidas em dezembro.

Notícia completa »